'Mídia social Não Mata O Assunto, Só O Organiza Melhor'

27 Nov 2018 03:57
Tags

Back to list of posts

social-media-mess.jpg

<h1>Como Formar Um Neg&oacute;cio Online?</h1>

<p>Voc&ecirc;s prontamente se divertiram com as esquisitices da Naty e da Lu. J&aacute; chegou a minha vez: vou contar v&aacute;rias curiosidades sobre isto minha exist&ecirc;ncia, o universo e tudo mais, al&eacute;m de responder onze perguntas. Para as pessoas que n&atilde;o domina, o 360 resolveu participar da brincadeira Know your blogger, uma post coletiva que come&ccedil;ou pela blogosfera gringa e resolvemos importar pro Brasil. &Eacute; uma maneira de voc&ecirc;s, leitores, conhecerem melhor a gente, e tamb&eacute;m um tributo aos bons e velhos sites pessoais.</p>

<p>Desse modo n&atilde;o deixe de ler os textos da Naty e da Lu. Um - Tenho duas irm&atilde;s, ambas mais outras: a Fernanda, que estuda Direito, e a Ana, que se perdeu na exist&ecirc;ncia e resolveu fazer Jornalismo. Minha m&atilde;e precisa ter um papel nisto, pelo motivo de ela bem como era jornalista.</p>

<p>A gente cresceu com minha m&atilde;e apresentando programas de r&aacute;dio, escrevendo pra jornais e at&eacute; apresentando um programa de Televis&atilde;o lugar, durante um curto per&iacute;odo de tempo. Minha m&atilde;e se foi em 2011, de modo brusca, quando eu estava no meio da minha primeira viagem internacional, na &Aacute;frica do Sul.</p>

<p>H&aacute; dores que nunca passam. Essa &eacute; uma delas. Apesar de a cicatriz esteja a toda a hora presente, aprendi, durante os &uacute;ltimos 4 anos, que minha m&atilde;e permanece em minha vida. Dois - Meu pai se separou da minha m&atilde;e no momento em que eu tinha 7 anos. Mais tarde ele se casou de novo - hoje ele tem uma fam&iacute;lia que eu gosto e considero pacas.</p>

<p>De l&aacute; veio o Felipe, que n&atilde;o tem o meu sangue, todavia &eacute; irm&atilde;o do mesmo modo, em conclus&atilde;o moramos juntos durante quase 8 anos, dividindo quartos, v&iacute;deo jogos e socos ocasionais. Socos de zueira, claro. Ahhh, meu pai tem uma autoel&eacute;trica, por&eacute;m gosta mesmo &eacute; de digitar: ele tem 13 livros publicados de forma independente, pelo Clube dos Autores. E agora desenvolveu um site sobre isso autom&oacute;veis, o Maos aos Auto.</p>

<p>Pai, fiz o jab&aacute;. 3 - Com o intuito de minha fam&iacute;lia, viajar tinha um sin&ocirc;nimo: Guarapari, cidade no Esp&iacute;rito Santo. At&eacute; os meus vinte e poucos anos, esse era o &uacute;nico lugar que eu sabia da exist&ecirc;ncia fora BH e as cidades hist&oacute;ricas de Minas, que visitei em excurs&otilde;es do col&eacute;gio. Comecei a deslocar-se para outros lugares desse jeito que consegui meu primeiro emprego (e sal&aacute;rio). Quatro - Eu sou muito introspectivo.</p>
<ol>

<li>Como fazer paginas no web site blogger</li>

<li>Qual a frequ&ecirc;ncia de postagem que voc&ecirc; ir&aacute; manter</li>

<li>4,5% guano de morcego</li>

<li>vinte e tr&ecirc;s Revers&atilde;o sem nexo em Monte Castelo</li>

</ol>

<p>Com a inten&ccedil;&atilde;o da Lu ter me conhecido como aprendiz de ermit&atilde;o, todavia isto imediatamente &eacute; intriga dos opositores. Percebi ser uma pessoa calada - e que isso incomodava o mundo extrovertido - ainda no col&eacute;gio. Enquanto os pais de algumas garotas eram chamados para discutir por conta de dificuldades normais, como bagun&ccedil;a ou esquecer o dever de resid&ecirc;ncia, os meus ouviam preocupa&ccedil;&otilde;es do tipo: “mas ele n&atilde;o fala nada”.</p>

<p>Isto continuou na minha vida adulta, causando o mesmo espanto em todas as corpora&ccedil;&otilde;es em que trabalhei. Cansei de ouvir frases como “Voc&ecirc; &eacute; o funcion&aacute;rio mais calado que prontamente passou por aqui” e “Voc&ecirc; fala portugu&ecirc;s? ”. Calma, universo. Como diria o f&iacute;sico COOPER, Sheldon, I’m not insane, my mother had me tested.</p>

<p>E sim, eu fui aprovado no tal teste. Cinco - Acho que minha introspec&ccedil;&atilde;o explica a &aacute;rea em que fui trabalhar, dessa maneira que entrei no curso de Comunica&ccedil;&atilde;o Social: tv. Passei quase 3 anos trabalhando pela Tv UFMG, onde conheci a Naty, a Lu e alguns dos amigos mais pr&oacute;ximos que tenho hoje. No in&iacute;cio eu trabalhava s&oacute; nos bastidores.</p>

<p>Desse jeito que tentei dirigir-se para frente das c&acirc;meras, ouvi de in&uacute;meros orientadores que era melhor eu esquecer aquilo, eu n&atilde;o levava jeito pra palco. Todavia eu insisti, pra provar que n&atilde;o tem essa de “n&atilde;o levar jeito” e que introspec&ccedil;&atilde;o n&atilde;o &eacute; sin&ocirc;nimo de timidez. Fiz algumas reportagens, como a que est&aacute; no v&iacute;deo abaixo.</p>

Comments: 0

Add a New Comment

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License